Avaliação: Honda Civic EXL mostra que é um carro maduro

Avaliação: Honda Civic EXL mostra que é um carro maduro

Com apenas dois anos de estrada, o Honda Civic da décima geração já é um carro maduro. Por isso, a linha 2018 trouxe apenas sensores de estacionamento dianteiro e traseiro para completar a ótima câmera de ré que equipa a versão EXL, a mais cara entre as que utilizam o motor 2.0 flex de 150/155 cv. Na verdade, é um preciosismo, apenas para tornar um pouco mais fácil as manobras de estacionamento em locais estreitos. Essa versão custa R$ 107.900 e continua sendo uma opção mais racional perante os R$ 126.600 da Touring 1.5 turbo. Apesar de ter o motor um pouquinho amarrado para quem é exigente no desempenho, o Civic 2.0 é um sedã equilibrado, espaçoso e imponente, embora não seja muito macio.

Entre as versões com câmbio CVT existe ainda a EX (R$ 101.400) e a Sport (R$ 97.900). Na linha 2018, ambas ganharam conectividade Android Auto/Apple CarPlay e uma versão melhorada do quadro de instrumentos, com iluminação vermelha. Já as versões EXL 2.0 e Touring 1.5 contam com a moderna central multimídia com tela tátil de 7”. Ainda não foi dessa vez que a Honda corrigiu a posição da entrada USB, que fica em local escondido e de difícil acesso embaixo do painel. Como diversão, todos os Civic 2018 ganharam um tapete de borracha no console central, embaixo do qual aparecem desenhos aleatórios em baixo relevo com os valores da Honda – um desses easter eggs simboliza os 20 anos de produção do modelo no Brasil.

Com 2,700 metros de entre-eixos e centro de gravidade baixo, o Honda Civic entrega prazer e conforto na condução e bom espaço para os passageiros de trás. O acabamento em couro é impecável. Um pouco por causa do preço elevado e em parte por causa da queda do mercado de sedãs médios, o Civic G10 não se tornou um campeão de vendas no Brasil. Ele ocupa a 33ª posição no ranking geral (17,5 mil unidades emplacadas até agosto) e o segundo lugar na categoria, muito atrás do Toyota Corolla, mas com 4 mil carros de vantagem sobre o Chevrolet Cruze. Quando são contabilizadas apenas as vendas nas concessionárias, o Honda Civic sobe 13 posições e tem vendas maiores do que os SUVs Nissan Kicks, Ford EcoSport e Jeep Renegade. É um sinal de que agrada ao seu consumidor.

Top